• Permalink | Responder

    Escape: Palm Desert, CAby Pat

    29 August 2013Tags: desert, ,  

    O verão vem chegando ao fim e é nesse momento de mudança de estações que aproveito as vantagem de promoções e preços reduzidos oferecidos em geral. Logo que voltei de New York, além de ultra feliz com o casamento de Alice, estava exausta física e emocionalmente – coisa de mãe … Precisava “sair de cena”, relaxar e me reagrupar. Então, escolhi dar uma escapada até Palm Desert. O que? Deserto no verão?

    photo (10)

    photo (2)

    Pois é, como só queria descansar, escolhi um excelente hotel, Hyatt Regency Indian Wells Resort and Spa, que nessa época do ano tem tarifas incríveis e como brasileira acostumada ao nosso Rio 40º, tirei de letra.

    photo (11)

    photo (9)

    photo (8)

    Em todos os lados externos do hotel há pontos de vapor d’água para refrescar os ambientes. Esse é um dos bares da piscina para adultos.

    photo (7)

    Palm Desert é uma das cidades do condado de Riverside, CA no Coachella Valley – aquele dos festivais de música. Fica a uns 196 km a este de Los Angeles, com isso, muitas celebridades tem casa de inverno por lá, inclusive Bill Gates. O clima da região é influenciado por sua geografia. Cadeias de montanhas em três lados e ao sul, o vale, favorecendo os invernos mais amenos em toda a costa oeste do país. Em breve, o topo das montanhas estarão cobertos de neve, mas no vale, tudo estará verdinho. Os campos de golfe são lindos (estou aprendendo a jogar).

    1280x427xHyatt-Regency-Indian-Wells-Golf-Hole-4_jpg_pagespeed_ic_VMxOqx7UKh

    photo (6)

    E para quem gosta de agito, downtown Palm Desert oferece bares e restaurantes, galerias de arte e umas 150 boutiques na El Paseo Drive, que é comparada a Rodeo Drive em Beverly Hills. O almocinho foi o mais leve possível!

    photo (5)

    A ensolarada Palm Desert é uma ótima opção seja para descontração ou recreação e no meu caso, inércia total.

    Love, Patflor

     
  • Permalink | Responder

    Private Listener Concerts, conhece?by Pat

    28 August 2013Tags: banda, , ,  

    Há tempos que venho pensando em escrever esse post, que é uma super dica para você que mora em San Diego e uma curiosidade interessante para você que não.

    Private Listener Concerts são shows de música patrocinados pela rádio 102.1 FM KPRi, que acontecem em  locais diversos em San Diego. E o melhor: são totalmente grátis e de audiência limitada e exclusiva. A única forma de se receber um convite, é você se registrar/sign up como um frequent listener da KPRi. Simples assim! Uma vez registrado, você receberá informações via email sobre vários concertos de todos os tipos de música que estarão acontencendo em vários lugares  da cidade. Você escolhe o que mais lhe agrada ou convém e faz um RSVP. A rádio faz um sorteio aleatório dos nomes e notifica os ganhadores toda 3ª feira via email. Ah, sim, você tem direito a dois convites por evento. Não se pode fazer reservas e garantir sua vaga, é tudo por ordem de chegada, com isso, chegue cedo. Seu nome estará na lista de convidados na entrada.  

    Num período de um ano, eu já fui a três concertos: shows das bandas Donavan Frakenreiter no yacht Horn Blower, Banda Churchill no Museum of Making Music em Carlsbad e recentemente, Kopecky Family Band no Kona Kai Resort e Spa em Shelter Island.

    photo (6)

    A Kopecky Family Band é uma banda de rock-indie de Nashville, TN, formada em 2007. O concerto foi na praia do hotel Kona Kai, na ilha Shelter Island – privado, acochegante e com um cenário de barcos e gaivotas, num fim de tarde maravilhoso!

    photo 2 (2)

    photo 1 (2)

    photo (5)

    Os Private Listener Concerts atraem amantes da música de todas as idades, são super animados e os ambientes são fabulosos. E como tem uma audiência restrita, sempre dá para se conhecer os membros das bandas.

    Pat e Kelsey Kopecky

    Pat e Kelsey Kopecky

    photo 3 (1)

     

    photo (8)

    Então, o que você achou dessa dica?

    Love, Patflor

    Para ver o post da banda Donavan Frakenreiter, clique AQUI.

    Para ver o post da banda Churchill, clique AQUI.

     
  • Permalink | Responder

    FWSD 2013 press conferenceby Pat

    27 August 2013Tags: , ,  

    Fashion Week San Diego realizou sua última press conference do ano nessa 2ª feira, 26. O evento apresentou uma pequena mostra das coleções de designers emergentes de 2013 que estarão debutando na runway da FWSD em outubro.

    fwsd press 2013

    IMG_3552

    A press conference aconteceu no restaurante parceiro, Roppongi Restaurant and Sushi Bar, em La Jolla, numa noite bastante agradável de fim de estação.

    IMG_3528 IMG_3538

    fwsd press 2013 2

    IMG_3554

    Com Paulina Mo, fundadora do SD Style Bloggers e Lilbitsofchic

    Durante a press conference, a diretora e fundadora da FWSD, Allison Andrews, expôs a todos, os outros eventos que estarão acontecendo durante a semana da moda. O primeiro evento aberto ao público pagante, The Art and Beauty Behind Fashion, acontecerá no dia 02/10. Esta será uma noite interativa com palestras sobre a indústria da Beleza e sua relação com o mundo da moda. Artistas locais do RAW: natural born artists estarão criando arte ao vivo. Os super esperados runway shows serão nas noites de 03, 04 e 05 de outubro. No desfile do dia 3, sete dos 26 designers apresentarão suas coleções e , ao final, alguns outros designers estarão competindo no “Styled to Rock”, com votação em tempo real através de aplicativo para celular da FWSD. A novidade para a noite do dia 4, após o desfile de 9 designers, é um desfile de cachorrinhos para adoção, Doggie Fashion Show, do Rancho Coastal Humane Society. Achei fabulosa essa iniciativa! O sábado trará às passarelas 10 designers e logo após, haverá uma After Party, sempre super fun!  Fechando toda essa badalação com chave de ouro, o Trunk Show, no domingo, dia 6, quando você poderá interagir com todos os designers e comprar peças das coleções.  Todos esses eventos serão realizados no Port Pavillion no Broadway Pier em downtown San Diego.

    IMG_3566

    Pat com Allison Andrews

    IMG_3541

    Pat com a sempre querida Amie Wilde

    Allison Andrews e sua equipe vem trabalhando muito para que a realização da Fashion Week San Diego 2013 seja um sucesso. O Patflor estará fazendo a cobertura dos eventos e estaremos dando informações atualizadas em nossa página do Facebook nos dias anteriores a cada um deles. Caso você tenha perguntas, escreva-nos, please.

    IMG_3555

    Love, Patflor

    **Compre seu ticket e veja a lista de todos os Designers AQUI!

     
  • Permalink | Responder

    Estamos de volta!!!

    Ficamos afastadas nas ultimas semanas por um motivo mais do que especial: casamento da Alice! Quem nos segue no Facebook e Instagram, pode acompanhar um pouquinho dos preparativos e do grande dia. Por isso nosso primeiro post pos-ferias sera sobre as tradições de casamentos nos EUA.

    1146366_10150351055524969_217205031_o

    Como você já deve imaginar existem muitas diferenças culturais entre Brasil e EUA, assim como em tradições relacionadas ao casamento. Abaixo seguem algumas dessas diferenças, semelhanças e curiosidades.

    Noivado: No EUA, o anel de noivado (tradicionalmente um diamante solitário) é o símbolo da promessa da união. Ele é colocado na mão esquerda da noiva. Depois, durante a cerimônia de casamento, uma aliança convencional é colocada no mesmo dedo. Os homens não usam aliança durante o noivado. Assim é impossível saber quando um americano está noivo.

    Vestido Branco: De todos os costumes, esse é o mais universal. No século 19, a Rainha Vitória da Grã-Bretanha foi a primeira personalidade a se casar com um vestido nesse tom, que acabou padronizando uma gama de cores, entre elas o champagne, o off white e o marfim. Ao longo dos anos, o branco passou a simbolizar pureza, castidade e a inocência da mulher.

    Votos: Nos EUA, as cerimonias sao personalizadas e os casais podem escolher trechos da biblia ou qualquer poema para serem ditos pelo padre ou pessoa que esta celebrando a uniao. Os noivos tambem podem escrever textos para serem lidos no altar.

    Local da cerimônia: Na Califórnia, devido ao clima favorável e belas paisagens, é muito comum se realizar as cerimônias ao ar livre, como praias, parques, campos, etc. Qualquer pessoa pode celebrar a cerimônia dando a direção que o casal preferir, religiosa ou não.

    Horário: Nos EUA os casamentos acontecem durante o dia, provavelmente por ser ao ar livre, mas principalmente devido a lei em que a festa tem que acabar as 22hs. Isso mesmo, as 10 horas da noite! Devido a essa restrição de horário, é  comum que aconteça uma “after party”, onde os noivos e os convidados mais dispostos vão para um bar na redondeza para continuar a celebração.

    Padrinhos: Nos EUA, a noiva escolhe as madrinhas e o noivo escolhe os padrinhos. Uma madrinha e um padrinho são especiais, tipo padrinhos de honra, e geralmente serão também as testemunhas. Os padrinhos geralmente são amigos próximos do casal, incluindo irmão/irmã. As madrinhas tradicionalmente usam o mesmo vestido e cada uma segura um mini buquê. Entram juntos como casal, mas no altar ficam em lados separados. Madrinhas do lado da noiva e padrinhos do lado do noivo.

    Entrada para cerimônia: Nos EUA, o noivo e os padrinhos ja ficam no altar, apenas as madrinhas, daminha e noiva com o pai entram no local da cerimônia.

    Coquetel: Nos EUA, depois da cerimônia os noivos ficam no local tirando fotos e os convidados vão para o local da festa. A primeira hora é uma mini recepção, em um local separado do salão. Onde os convidados ficam em pé, conversando, tomando drinks e comendo pequenos aperitivos até os noivos voltarem.

    Lembrancinhas/distribuição de lugares: Nos EUA, no local do coquetel hour fica também uma mesa com as lembrancinhas que os convidados podem pegar já no início. Cada lembrancinha terá o nome do convidado com o número da mesa onde irão sentar. As mesas são numeradas e os noivos podem organizar como os convidados vão se acomodar para que ninguém fique deslocado.

    Danças: Depois que os noivos voltam da sessão de fotos, os convidados entram no salão e os noivos dançam a primeira dança. Depois do jantar tem o brinde e discurso que o melhor amigo do noivo faz, a melhor amiga da noiva e por fim o pai da a noiva. Depois do discurso do pai, o pai da noiva e a noiva dançam juntos. Na metade da música a mãe do noivo dança com ele.

    Jantar: As diferenças ficam por conta dos pratos típicos de cada país.

    Sobremesa: Além do bolo, é comum se servir cupcakes e cookies, além de uma mesa com diversas balas (candy bar).

    Bolo: O cortar do bolo é muito parecido em ambas as culturas, onde os noivos cortam o primeiro pedaco juntos. A diferenca eh que depois de cortar o bolo, nos EUA, os noivos dao bolo na boca um do outro. E uma das “brincadeiras” é ter a opcao de dar o bolo delicadamente ao parceiro, ou esfregar na cara! Sera que tera alguem querendo divorcio em poucas horas de casado?

    Jogar buquê e garter: Jogar o buquê é tradição em ambas as culturas e significa compartilhar a felicidade com os amigos – e especialmente com as amigas solteiras, na expectativa de serem as próximas a se casar. Acredita-se que os gregos e romanos usavam, inicialmente, alho, ervas e grãos no arranjo, pois assim afastariam os maus espíritos e estaria garantido um casamento harmonioso e próspero. Nos EUA, depois que a noiva joga o buquê, ela senta numa cadeira no meio da pista de dança para o noivo tirar a cinta de meia (garter) da coxa dela. O noivo então, joga a cinta para os homens solteiros. O homem que  pegar a cinta coloca na mulher que pegou o buquê  e os dois dançam sozinhos.

    Para dar sorte: Tradicionalmente americana, mas atualmente está se tornando cada vez mais comum no Brasil. A frase original em inglês é: “something old, something new, something borrowed, something blue”.

    Uma coisa velha- Faz referência direta às relações familiares da noiva e à sua vida antes do casamento. Geralmente a noiva usa uma jóia de família ou o vestido ou véu que foi de sua mãe ou avó.

    Uma coisa nova – A peça de roupa ou acessório novo representa a sorte e o sucesso para a noiva na sua nova vida. Pode ser o vestido novo, ou sapatos.

    Uma coisa emprestada – A peça emprestada, que já foi usada por outra noiva feliz, tem por objetivo trazer felicidade ao casal. Pode ser uma peça de roupa ou jóia.

    Uma coisa azul – A coisa azul tem origem nos tempos bíblicos, quando essa cor representava a pureza e a fidelidade. Através dos tempos, a tradição evoluiu, passando do uso da roupa azul para uma faixa azul amarrada na cintura da noiva. Hoje, pode-se usar a roupa íntima azul ou algum outro detalhe azul. Além disso, acreditava-se também que a peça azul “cortaria a inveja” das moças solteiras.

    O que achou mais interessante? E breve vamos compartilhar um pouquinho do grande dia da Alice!

    Love, Patflor

    Foto: Bailly Photography

     
c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
shift + esc
cancelar