Estamos de volta!!!

Ficamos afastadas nas ultimas semanas por um motivo mais do que especial: casamento da Alice! Quem nos segue no Facebook e Instagram, pode acompanhar um pouquinho dos preparativos e do grande dia. Por isso nosso primeiro post pos-ferias sera sobre as tradições de casamentos nos EUA.

1146366_10150351055524969_217205031_o

Como você já deve imaginar existem muitas diferenças culturais entre Brasil e EUA, assim como em tradições relacionadas ao casamento. Abaixo seguem algumas dessas diferenças, semelhanças e curiosidades.

Noivado: No EUA, o anel de noivado (tradicionalmente um diamante solitário) é o símbolo da promessa da união. Ele é colocado na mão esquerda da noiva. Depois, durante a cerimônia de casamento, uma aliança convencional é colocada no mesmo dedo. Os homens não usam aliança durante o noivado. Assim é impossível saber quando um americano está noivo.

Vestido Branco: De todos os costumes, esse é o mais universal. No século 19, a Rainha Vitória da Grã-Bretanha foi a primeira personalidade a se casar com um vestido nesse tom, que acabou padronizando uma gama de cores, entre elas o champagne, o off white e o marfim. Ao longo dos anos, o branco passou a simbolizar pureza, castidade e a inocência da mulher.

Votos: Nos EUA, as cerimonias sao personalizadas e os casais podem escolher trechos da biblia ou qualquer poema para serem ditos pelo padre ou pessoa que esta celebrando a uniao. Os noivos tambem podem escrever textos para serem lidos no altar.

Local da cerimônia: Na Califórnia, devido ao clima favorável e belas paisagens, é muito comum se realizar as cerimônias ao ar livre, como praias, parques, campos, etc. Qualquer pessoa pode celebrar a cerimônia dando a direção que o casal preferir, religiosa ou não.

Horário: Nos EUA os casamentos acontecem durante o dia, provavelmente por ser ao ar livre, mas principalmente devido a lei em que a festa tem que acabar as 22hs. Isso mesmo, as 10 horas da noite! Devido a essa restrição de horário, é  comum que aconteça uma “after party”, onde os noivos e os convidados mais dispostos vão para um bar na redondeza para continuar a celebração.

Padrinhos: Nos EUA, a noiva escolhe as madrinhas e o noivo escolhe os padrinhos. Uma madrinha e um padrinho são especiais, tipo padrinhos de honra, e geralmente serão também as testemunhas. Os padrinhos geralmente são amigos próximos do casal, incluindo irmão/irmã. As madrinhas tradicionalmente usam o mesmo vestido e cada uma segura um mini buquê. Entram juntos como casal, mas no altar ficam em lados separados. Madrinhas do lado da noiva e padrinhos do lado do noivo.

Entrada para cerimônia: Nos EUA, o noivo e os padrinhos ja ficam no altar, apenas as madrinhas, daminha e noiva com o pai entram no local da cerimônia.

Coquetel: Nos EUA, depois da cerimônia os noivos ficam no local tirando fotos e os convidados vão para o local da festa. A primeira hora é uma mini recepção, em um local separado do salão. Onde os convidados ficam em pé, conversando, tomando drinks e comendo pequenos aperitivos até os noivos voltarem.

Lembrancinhas/distribuição de lugares: Nos EUA, no local do coquetel hour fica também uma mesa com as lembrancinhas que os convidados podem pegar já no início. Cada lembrancinha terá o nome do convidado com o número da mesa onde irão sentar. As mesas são numeradas e os noivos podem organizar como os convidados vão se acomodar para que ninguém fique deslocado.

Danças: Depois que os noivos voltam da sessão de fotos, os convidados entram no salão e os noivos dançam a primeira dança. Depois do jantar tem o brinde e discurso que o melhor amigo do noivo faz, a melhor amiga da noiva e por fim o pai da a noiva. Depois do discurso do pai, o pai da noiva e a noiva dançam juntos. Na metade da música a mãe do noivo dança com ele.

Jantar: As diferenças ficam por conta dos pratos típicos de cada país.

Sobremesa: Além do bolo, é comum se servir cupcakes e cookies, além de uma mesa com diversas balas (candy bar).

Bolo: O cortar do bolo é muito parecido em ambas as culturas, onde os noivos cortam o primeiro pedaco juntos. A diferenca eh que depois de cortar o bolo, nos EUA, os noivos dao bolo na boca um do outro. E uma das “brincadeiras” é ter a opcao de dar o bolo delicadamente ao parceiro, ou esfregar na cara! Sera que tera alguem querendo divorcio em poucas horas de casado?

Jogar buquê e garter: Jogar o buquê é tradição em ambas as culturas e significa compartilhar a felicidade com os amigos – e especialmente com as amigas solteiras, na expectativa de serem as próximas a se casar. Acredita-se que os gregos e romanos usavam, inicialmente, alho, ervas e grãos no arranjo, pois assim afastariam os maus espíritos e estaria garantido um casamento harmonioso e próspero. Nos EUA, depois que a noiva joga o buquê, ela senta numa cadeira no meio da pista de dança para o noivo tirar a cinta de meia (garter) da coxa dela. O noivo então, joga a cinta para os homens solteiros. O homem que  pegar a cinta coloca na mulher que pegou o buquê  e os dois dançam sozinhos.

Para dar sorte: Tradicionalmente americana, mas atualmente está se tornando cada vez mais comum no Brasil. A frase original em inglês é: “something old, something new, something borrowed, something blue”.

Uma coisa velha- Faz referência direta às relações familiares da noiva e à sua vida antes do casamento. Geralmente a noiva usa uma jóia de família ou o vestido ou véu que foi de sua mãe ou avó.

Uma coisa nova – A peça de roupa ou acessório novo representa a sorte e o sucesso para a noiva na sua nova vida. Pode ser o vestido novo, ou sapatos.

Uma coisa emprestada – A peça emprestada, que já foi usada por outra noiva feliz, tem por objetivo trazer felicidade ao casal. Pode ser uma peça de roupa ou jóia.

Uma coisa azul – A coisa azul tem origem nos tempos bíblicos, quando essa cor representava a pureza e a fidelidade. Através dos tempos, a tradição evoluiu, passando do uso da roupa azul para uma faixa azul amarrada na cintura da noiva. Hoje, pode-se usar a roupa íntima azul ou algum outro detalhe azul. Além disso, acreditava-se também que a peça azul “cortaria a inveja” das moças solteiras.

O que achou mais interessante? E breve vamos compartilhar um pouquinho do grande dia da Alice!

Love, Patflor

Foto: Bailly Photography