Controvérsia: “Vaping”, uma forma de fumar sem tabacoby Pat

21 November 2013Tags: Cigarro eletônico, e-cig, vape pen  

Eu pertenço ao tempo em que fumar era uma tendência social chic e ousada. Fumei durante minha adolescência e parei assim que descobri estar grávida de Paula, ou seja, há muitos anos. Oops, desculpa aí, filha! Sei o quanto é difícil deixar o vício, mas sei também o quanto é prejudicial à nossa saúde. Em meados dos anos 2000, uma nova tendência de cigarro começou aqui nos EUA. São os cigarros eletrônicos ou vape pens, dispositivos à pilha que  aquecem um líquido com sabor até produzir vapor. Esse líquido pode conter níveis diferentes de nicotina, de zero (apenas sabor) até 24mg, mas não produz fumaça de tabaco.

Dai Sugano

Vaping101

“Vaping” vem se tornando muito popular, quase uma sub-cultura com sua própria linguagem, cenário (vape rooms e bares) e até uma revista. Algumas marcas de e-cig lembram o cigarro de verdade, iluminando a ponta quando se traga. Outros parecem um cilindro de vidro e outros ainda são enfeitados ou tem quase tantas opções de cores quanto capa para celular, rsrs. Curiosidade: muitos e-cigs são produzidos pelas mais famosas e poderosas companhias/marcas de cigarro.

vaping

vaping-vamps-8

IMG_0351-Edit-630x342

vaping (1)

Adeptos do “vaping” alegam que essa é uma forma de deixar o vício aos poucos, usando baixo teor de nicotina, até serem capazes de usarem o líquido apenas com sabor. Mas, as agências de controle da Food and Drug Association estão querendo mais informações, mais pesquisas e possíveis taxas e regulamentos sob as mesmas leis do tabaco. Uma outra preocupação é a possibilidade de líquidos de sabor doce, tipo bubble gum e blueberry, atraírem crianças e adolescentes, apesar das vape pens só serem vendidas a maiores de 18 anos. Além do que, todos nós sabemos que o ato de inalar qualquer substância para os pulmões é perigoso, principalmente se os “ingredientes” são desconhecidos.

Uma outra curiosidade? A Tobacco Vapor Eletronic Association estima que, atualmente, 4 milhões de americanos são usuários de cigarros eletrônicos (à bateria) e faz uma projeção de venda dos dispositivos de 1 bilhão de dólares até o final desse ano.

O que você acha disso tudo?

Love, Patflor

*all pictures are from the internet